Zoom remove códigos de seu app no iOS que estava compartilhando dados com o Facebook

Mesa com um notebook e um celular com o logo do Zoom
Após notícias mostrarem que o Facebook estava tendo acesso aos dados de seus usuários, o Zoom removeu de sua plataforma alguns códigos da rede social

O Facebook, que já tem um histórico negativo de privacidade, entrou em mais uma polêmica. Na última sexta-feira, o Zoom, aplicativo de videoconferência, disponibilizou uma atualização para usuários de iOS (Apple) que removeu alguns códigos do login no app via Facebook.

O Zoom tomou essa decisão, pois o SDK do Facebook estava coletando informações dos usuários sem autorização. Com a opção de login, a rede social tinha acesso à versão do iOS, operadora de rede móvel, fuso horário, cidade do usuário e outras informações detalhadas dos dispositivos. “Implementamos o recurso ‘Login com o Facebook’ usando o SDK do Facebook para fornecer aos nossos usuários outra maneira conveniente de acessar nossa plataforma. No entanto, fomos informados recentemente de que o SDK do Facebook estava coletando dados desnecessários do dispositivo”, disse o Zoom ao site Vice. 

Página do Zoom na App Store
O Zoom estava possibilitando que o Facebook tivesse acesso aos dados dos usuários, bem como do seu aparelho

“A privacidade de nossos clientes é incrivelmente importante para nós e, portanto, decidimos remover o SDK do Facebook em nosso cliente iOS e reconfiguramos o recurso para que os usuários ainda possam fazer login no Facebook por meio do navegador”.

disse o Zoom em comunicado. 

Já ao site IT Pro, um porta-voz do Facebook informou que era normal os desenvolvedores compartilharem detalhes dos usuários para companhias de análises e publicidade. 

Ainda assim, em relação ao tema, é importante destacar que a política de privacidade do Zoom não está clara. Eles dizem que coletam dados de seus usuários, porém não afirmam com quem é compartilhado e as informações que são repassadas. Em seu site, a empresa diz: “não vendemos seus dados pessoais. Seja você uma empresa, escola ou usuário individual, não vendemos seus dados”.

Zoom no iPhone
Apesar de remover os códigos, a política de privacidade do Zoom não é clara

Embora tenha ocorrido esse compartilhamento indevido de dados, portais internacionais têm dito que não houve distribuição de informações sobre as reuniões das pessoas que utilizam o Zoom, bem como seus nomes, conteúdos e anotações (o que seria ainda mais grave). 

O aplicativo explodiu em popularidade devido à quarentena, por conta do novo coronavírus (COVID-19). Com muitas pessoas trabalhando em modalidade home office (ou “escritório em casa”, em tradução livre), o Zoom tem sido usado para reuniões à distância. Assim como o Skype, com ele é possível realizar chamadas em grupo, liberando o acesso para todos com apenas um link. 

Aos utilizadores do aplicativo de videoconferência em iOS, a recomendação é atualizar o app do Zoom no seu aparelho.

Fontes: IT Pro; Vice (Motherboard).

1 Comentário

Clique aqui para postar um comentário