Zoom admite falhas de segurança; veja como tornar sua videoconferência mais segura

zoom videoconf
Um dos apps mais usados durante o período de quarentena, o Zoom é criticado por suas falhas de segurança, mas é possível tornar suas chamadas mais seguras com algumas medidas simples
Anúncio
Samsung  campanha  Connected Living para promover conectividade de produtos  do lar

Desde que a pandemia de COVID-19 obrigou as pessoas a ficarem trancadas em suas casas e trabalharem e se relacionarem à distância – já que a melhor forma para se diminuir a transmissão do novo coronavírus é evitar qualquer tipo de contato humano – o Zoom tem se tornado uma das ferramentas mais utilizadas por qualquer um que precise fazer videoconferências.

O sucesso da plataforma pode ser visto facilmente por qualquer pessoa: globalmente, o aplicativo de comunicação em vídeo é um dos mais baixados tanto da Play Store do Google quanto na App Store da Apple, ficando atrás apenas do TikTok em número de downloads nas últimas semanas (no Brasil o app está na terceira posição, atrás do TikTok e do Meu CadÚnico).

Entendendo o sucesso do Zoom

Mesa com um notebook e um celular com o logo do Zoom
Sucesso do Zoom tem relação direta com o app oferecer diversas funções que não existe em seus concorrentes (Imagem: Zoom)

Mas porque, de repente, tanta gente passou a utilizar o Zoom? Isso é facilmente compreendido quando comparamos o programa com outros aplicativos do tipo (como Skype ou o Google Hangouts), pois ele possui algumas ferramentas interessantes e que não existem nos outros.

Um dos fatores que o Zoom se destaca é na qualidade das chamadas: de acordo com alguns relatos de quem tem usado o aplicativo para trabalhar, o aplicativo oferece uma qualidade de conexão e de vídeo bem melhor do que seus concorrentes, permitindo que os usuários consigam transmitir clipes de vídeo ou mesmo imagens ao vivo de um jogo que estão jogando para quem está conectado na chamada – algo que essas pessoas dizem ser impossível de conseguir pelo Hangouts.

Além disso, o Zoom também oferece algumas outras opções que não são encontradas em outros apps do gênero, como um filtro integrado que funciona como uma espécie de “maquiagem digital”, cobrindo algumas imperfeições do rosto durante as chamadas. 

Ele também permite que o usuário mude o fundo do vídeo para qualquer outra imagem, o que é ótimo para aquelas pessoas que estão trabalhando de casa e não possuem um cantinho “bonito” para fazer suas ligações. Junte isso à facilidade de se gravar as chamadas feitas pelo app, e é fácil entender porque tanta gente o escolheu como a principal opção para videoconferências.

Problemas do Zoom

zoom
Crescimento acima do esperado é um dos motivos pelos atuais problemas dos app (Imagem: Zoom)

Mas, claro, o app não estava preparado para um crescimento tão grande em tão pouco tempo. Em entrevista concedida à CNN no último domingo (5) o CEO da Zoom, Eric S. Yuan, revelou que, nos período de quatro meses entre dezembro de 2019 e o fim de março deste ano, o aplicativo da empresa passou de 10 milhões para 200 milhões de usuários – um ritmo de crescimento que não é esperado por qualquer negócio.

Por isso, o próprio CEO assume que o aplicativo possui alguns problemas de segurança que estão sendo explorados por hackers para invadir conversas alheias e conseguir informações dessas pessoas, que podem depois ser usadas em esquemas de fraude ou em chantagens. Um desses problemas mais famosos foi o da versão iOS do app, que compartilhava dados com o Facebook sem o consentimento do usuário.

Por isso, Yuan afirmou que a empresa está mudando a estratégia de atualizações como forma de garantir que o aplicativo ofereça a segurança necessária para todos os usuários durante este momento em que as pessoas precisam dele mais do que nunca.

Uma das mudanças anunciadas pelo CEO é a interrupção por 90 dias do desenvolvimento de novas funções e ferramentas para o app, o que fará que, durante este tempo, todos os desenvolvedores da empresa fiquem focados na correção de vulnerabilidades de segurança e problemas de performance.

Assim, há uma promessa clara do CEO de que, ainda que o app não seja totalmente seguro hoje, ele logo será, e que a empresa tem trabalhado com empenho total em garantir isso.

Como usar o Zoom de maneira segura

Ainda que algumas empresa e escolas (principalmente na região de Nova York) já tenham proibido o uso do aplicativo, isto não quer dizer que você deve parar de utilizá-lo totalmente. Como já explicamos antes, o Zoom oferece diversas ferramentas legais que ainda não existem em outros aplicativos de conversas em vídeo, e mesmo os lugares que proibiram o uso do app, segundo Yuan, estão em contato direto com a empresa para voltar a permiti-lo assim que alguns problemas de segurança forem corrigidos.

Então, se você ainda for utilizar o Zoom, é possível evitar diversos problemas de segurança tomando alguns cuidados simples:

Mantenha o aplicativo sempre atualizado

Como o CEO da empresa já alertou, eles estão trabalhando com total empenho na resolução de todas as vulnerabilidades de segurança do app, mas esse esforço não ajuda em nada aqueles que não atualizam regularmente o aplicativo.

Assim, uma das maneiras mais fáceis de evitar qualquer problema com o Zoom é garantir que a versão que você está utilizando seja sempre a mais atualizada. Na versão para desktop do app, é só clicar no ícone com a foto do usuário e escolher a opção “check for updates”, que o programa te indicará se há uma versão mais atualizada para download.

zoom segurança
Na versão do Zoom para desktop, é possível verificar atualizações ao clicar na sua própria foto e escolher a opção correta (Captura: Rafael Rodrigues/Showmetech)

Já na versão mobile, é necessário acessar o menu “Configurações” na parte inferior da tela, escolher a opção “Sobre” e então clicar na opção “Versão”. Caso você não esteja utilizando a versão mais atualizada do app, ele irá te oferecer a opção de fazer o download da atualização mais nova.

zoom atualização
Na versão mobile, o menu de atualizações pode ser encontrado na opção “Sobre” do menu “Configurações” (Captura: Rafael Rodrigues/Showmetech)
zoom atualização
Feito isso, é só clicar na opção “Versão” para se certificar que o app está atualizado (Captura: Rafael Rodrigues/Showmetech)

Utilize formas seguras de compartilhar sua reunião

De maneira semelhante ao que o Google Drive faz com seus arquivos, o Zoom permite que você compartilhe uma sala de reunião no app através de um link acessível, onde qualquer pessoa com o link poderá entrar na conversa automaticamente – o que, claramente, não é muito seguro.

Por isso, uma das maneiras de garantir que suas conversas estão seguras é sempre definir a entrada nelas apenas para quem possui a senha da sala, dificultando assim que pessoas desconhecidas possam ter acesso a suas conversas.

Proteja suas reuniões com senha

O uso de senhas é uma das formas mais básicas de se proteger qualquer coisa na internet, e o Zoom permite que os usuários protejam suas conversas com este recurso.

Ao utilizar o app para fazer agendamentos de reuniões, é possível configurar uma senha para que as pessoas possam entrar nele. Ao clicar no botão de “Agendar reunião” (ou “Schedule” caso você esteja utilizando a versão para desktop), você poderá definir qual a senha que os usuários precisarão colocar para participar da videoconferência.

zoom senha
Você pode configurar uma senha para conexão na hora de agendar uma reunião (Captura: Rafael Rodrigues/Showmetech)

Também é recomendado que você ative a opção “Usar ID de reunião pessoa (PMI)”, para garantir um segundo nível de proteção à conexão além da senha.

Gerencie os participantes

Agora, se você não conhece ou confia em todas as pessoas que estão participando da conversa, é possível também gerenciar o nível de interação de cada pessoa conectada na reunião. 

Para isso, o Zoom oferece a ferramenta chamada “Administrar participantes”, que permite que o administrador possa remotamente mutar o microfone ou desligar a câmera de qualquer pessoa na sala, impedindo assim que todos tenham uma experiência desconfortável por causa de uma pessoa.

zoom administrar chamada
Se você é o administrador de uma chamada, é possível desligar o microfone e a câmera de qualquer usuário da conversa (Imagem: Zoom)

Também é possível criar uma espécie de “sala de espera” nas chamadas, o que faz com que, mesmo que uma pessoa insira a senha para entrar na chamada, ela terá que se manualmente aprovada pelo administrador antes de ser conectada às outras pessoas da reunião.

Saiba que você não está em um lugar totalmente seguro

Ainda que o Zoom ofereça uma ferramenta que permite o administrador impedir que qualquer outra pessoa participando da chamada grave o que está sendo conversado ali, essa função só bloqueia o uso do gravador próprio do Zoom, e os usuários ainda podem usar outros programas para gravar tudo o que é conversado durante as videoconferências pelo app.

Por isso, é importante que todos os participantes tenham o conhecimento de que não estão em um ambiente totalmente privado e que qualquer pessoa ali pode gravar o que é mostrado ou dito e espalhar para qualquer outra pessoa que não estava presente. Por isso, se você não possui total confiança em todos que estão conectados na conversa, é recomendado que se evite conversar sobre segredos profissionais ou assuntos que podem ser constrangedores.

Fonte: PPLWare, CNN, Business Insider

1 Comentário

Clique aqui para postar um comentário