Xiaomi lidera vendas de celulares em junho e ultrapassa Samsung e Apple

Xiaomi lidera vendas de celulares em junho e ultrapassa samsung e apple
Empresa registrou 26% de alta no mês, graças ao sucesso do seu portfólio, principalmente, na Ásia e na Europa

Pela primeira vez, a Xiaomi lidera vendas de celulares globais no mês de junho e supera os resultados da Samsung e Apple, duas das maiores concorrentes do mercado. As informações são da empresa da consultoria Counterpoint Research.

Segundo os dados, a Xiaomi cresceu 26% nas vendas de junho e registrou 17,1% de participação no número total de smartphones vendidos. Na mesma época no ano passado, a empresa estava apenas com 5,2% de participação, enquanto Apple fincava 14,2% e a Samsung marcava 21,9%. Desde então, essas duas últimas companhias vêm oscilando nos seus resultados de vendas globais, no entanto, a Xiaomi só cresce.

Ascensão da Xiaomi no mercado

Xiaomi lidera vendas de celulares em junho e ultrapassa samsung e apple
Venda de celulares em junho, como o novo Mi 11 Ultra, impulsionaram o nome da empresa no topo do ranking de junho. (Imagem: Xiaomi/Divulgação)

A Xiaomi já havia atingindo a segunda colocação no ranking em abril, ultrapassando a Apple, mas esse em questão foi um mês histórico para a corporação. Na sequência da lista, a Samsung ocupa o segundo lugar, com 15,7%, e a Apple aparece no terceiro lugar, com 14,3%.

Ambas estão em queda, mas a Samsung apresentou decréscimo constante. Além da crise dos chips que alastra centenas de empresas no mundo, a principal razão para este fenômeno ter acontecido é a interrupção da produção da fábrica no Vietnã, que sofreu uma nova alta no número de casos de COVID-19. A empresa espera, entretanto, que a pausa seja provisória.

“A Xiaomi, com seu forte portfólio de médio porte e ampla cobertura de mercado, foi a maior beneficiada com a lacuna de curto prazo deixada pela série A da Samsung”

Varun Mishra, analista sênior da Counterpoint Research, a respeito da ascensão da Xiaomi.

Especialistas afirmam que as vendas da Huawei, marca da empresa — que uma vez estavam em declínio —, também impulsionaram a Xiaomi para alcançar a primeira colocação do pódio em junho. Além disso, sendo a principal empresa do setor na Índia, o mercado europeu e asiático foram essenciais para o aumento das vendas de celulares. “Desde que o declínio da Huawei começou, a Xiaomi tem feito esforços consistentes e agressivos para preencher a lacuna criada por esse declínio”, afirma Tarun Pathak, diretor de pesquisa da Counterpoint Research.

A expectativa é que, se a Samsung conseguir retormar as atividades no Vietnã, é possível que a Xiaomi não permaneça no topo por muito tempo. Mesmo assim, com o lançamento do novo smartphone Mi 11 Ultra neste ano, espera-se que a empresa consiga ótimo resultados também no segundo semestre do ano. A Apple também está se preparando para retomar a posição alta de vendas, com os novos integrantes do seu ecossistema com os processadores M1, de fabricação própria.

Veja também

Acesse também outras notícias relacionadas no Showmetech, como a liderança da Apple nas vendas de tablets no segundo trimestre do ano.

Fontes: Counterpoint Research | CNBC

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário