Vendas de smartphones têm queda de 2,7% no 1ª trimestre de 2019

huawei admite trapacear em testes de benchmark para smartphones
Mesmo com o mercado global de celulares em baixa, Huawei se destaca e ultrapassa Apple no número de vendas de smartphones

O primeiro trimestre de 2019 não parece muito favorável para a indústria mundial mobile. Segundo dados da empresa de consultoria Gartner, o período apresentou uma queda de 2,7% no total de vendas de smartphones. Foram 373 milhões de unidades vendidas, contra 408,4 milhões do último trimestre do ano passado.

Enquanto gigantes como Samsung e Apple amargam quedas consecutivas, a Huawei se destaca alcançado o segundo lugar do ranking de vendas de smartphones, graças ao seu bom desempenho no mercado chinês.

Apple Fortune 500 Forbes
O ciclo de distribuição dos aparelhos da Apple impacta no número de vendas

Anshul Gupta, diretor de pesquisas sênior na Gartner, explica que a demanda por aparelhos topo de linha ainda não superou os modelos mais simples. Isso abre uma brecha para que empresas como a chinesa Huawei consiga alcançar seus concorrentes. A desaceleração da inovação em smartphones e o aumento dos preços são outros fatores que prolongam os ciclos de substituição. Estados Unidos e China foram os países com o maior número de vendas de smartphones, mesmo assim ambos também apresentaram queda. A maior foi no mercado americano com recuo de 15,8%.

A Samsung mantém a liderança mundial com 19,2% do market share (termo que informa o grau de participação da empresa em número de vendas), mesmo apresentando quedas contínuas de modo geral.

Top 5 de vendas de smartphones

Ranking de vendas de Smartphones no primeiro trimestre de 2019
Ranking de vendas dos Smartphones no primeiro trimestre de 2019

Samsung e Apple recuam ano após ano

Apesar do recuo de 8,8% da sul-coreana, o recém lançado Galaxy S10 teve bons resultados entre os consumidores. O problema é que o novo smartphone só chegou nas lojas no final do primeiro trimestre e acabou não impactando a pesquisa de maneira significativa. Os resultados reais do Galaxy S10 só poderão ser analisados no próximo trimestre.

No caso da Apple a queda foi consideravelmente maior, de 17,6%. Os cortes de preços não foram suficientes para a empresa apresentar um aumento significativo. Outro desafio é o ciclo de substituição da companhia que é longo, e os usuários não veem mudanças significativas para substituir os smartphones mais antigos.

Xiaomi fora do top 5

Outra companhia chinesa que teve queda nas vendas foi a Xiaomi. A empresa perdeu o quinto lugar no ranking para a Vivo por uma margem bem pequena. Foram 27,4 milhões de aparelhos vendidos pela Vivo contra 27,2 da Xiaomi. Talvez o mercado brasileiro possa reforçar esses números, já que sua primeira loja foi anunciada no país recentemente.

2 Comentários

Clique aqui para postar um comentário