Venda global de PCs cresceu 32% no primeiro trimestre, o maior aumento em 20 anos

Venda de pcs cresceu 32% no primeiro trimestre, o maior aumento em 20 anos
A pandemia impulsionou o mercado de computadores, e a venda global de PCs cresceu em ritmo acelerado mesmo com a escassez de chips

De acordo com o levantamento realizado pela consultoria Gartner, a venda global de PCs cresceu 32% no primeiro trimestre de 2021 (Q1) em comparação com o mesmo período em 2020, totalizando 69,9 milhões de unidades vendidas no período. Esse é o maior recorde no aumento de vendas de computadores YoY (ano a ano) registrado em duas décadas que a pesquisa é realizada. 

É importante ressaltar que os Chromebooks não foram incluídos na análise da pesquisa Gartner, apenas a venda de notebooks e desktops. Mas a consultoria revelou que as vendas desses dispositivos triplicaram no primeiro trimestre deste ano, devido ao aumento na demanda de instituições educacionais de países da América do Norte.

Segundo a Gartner, a venda global de PCS subiu, sobretudo, devido a pandemia de COVID-19 que acabou aumentando a demanda por notebooks e desktops para trabalhar ou estudar remotamente. Por outro lado, a falta de chips que começou a afetar a indústria em 2020, acabou refletindo na cadeia de suprimentos e produção, resultando em um crescimento mais tímido no primeiro trimestre deste ano. 

Em entrevista à CNBC, o pesquisador da Gartner, Mikako Kitagawa, afirmou que a demanda por PCs ainda deve continuar forte no primeiro semestre, mas de acordo que as medidas restritivas, impostas pela pandemia, forem diminuindo a tendência é que a demanda por computadores pessoais comece a cair.

Venda global de PCs desafia a escassez de chips no mercado

Das seis principais marcas globais de desktops e notebooks, a Lenovo registrou o maior crescimento de mercado YoY (ano a ano), com alta de 42,3%. O desempenho da empresa pode ser justificado pelo aumento nas vendas mundiais de computadores de mesa, impulsionados pela forte demanda da China. 

Além disso, a Lenovo não foi muito afetada pela escassez de chips, pois os PCs vendidos no país são fabricados internamente. Além disso, a fabricante teve um crescimento de 63,7% na Ásia Pacífico. A HP também registrou um bom desempenho ano a ano, registrando uma alta de 34,6%.  Sendo que o crescimento de mercado na América Latina chegou a mais de 60%.

Venda global de pcs cresceu, e lenovo lidera o market share
Segundo a Gartner, as remessas totais de PCs foram as maiores desde 2015, quando atingiram 71,7 milhões de unidades vendidas

Quando o assunto é a venda de computadores, a Lenovo sai à frente da concorrência, mais uma vez. A venda de PCs cresceu 25,1% no primeiro trimestre deste ano. A HP vem em segundo lugar com 21,4% das vendas globais, seguida da Dell (16,5%), Apple (8%), Acer (5,4%) e Asus (5,4%). A consultoria Canalys estima que a venda de PCs cresceu 55% no trimestre. Já a estimativa da IDC aponta um crescimento de 55%.

A Gartner ainda divulgou os resultados preliminares de algumas regiões. As análises finais serão disponibilizadas aos clientes do programa PC Quarterly Statistics Worldwide. O crescimento de mercado de PCs da EMEA ( Europa, Oriente Médio e África) foi de 30,9%, ano a ano, totalizando 22,4 milhões de unidades vendidas. A região da Ásia Pacífico registrou um crescimento de 37,6%, enquanto o mercado norte-americano teve crescimento de 24,1%. A China apresentou o maior desempenho ano a ano, registrando um aumento de 70%. 

Fonte: Gartner; VentureBeat; CNBC; Business Line

Tags

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário