Samsung inicia a fabricação do Galaxy Watch Active e Galaxy Fit no Brasil

Samsung inicia a fabricação da linha Galaxy Watch Active no Brasil
Galaxy Watch Active 2, Galaxy Watch Active e Galaxy Fit E já estão sendo produzidos pela fábrica da Samsung em Manaus

Nesta quarta-feira (22) a Samsung anunciou o início da produção de smartwatches dentro do território brasileiro, com foco maior na linha Galaxy Watch Active. A operação está sendo feita pela fábrica da Samsung em Manaus, no estado do Amazonas, e compreende os seguintes modelos:

  • Galaxy Watch Active 2 LTE (que consegue acessar redes 4G e Wi-Fi) com tela 44mm na cor preta;
  • Galaxy Watch Active 2 LTE com tela de 40mm na cor rosé; 
  • Galaxy Watch Active 2 BT (que só dá suporte a redes Wi-Fi) com tela de 44m nas cores preto e prata; 
  • Galaxy Watch Active nas cores preto, prata e rosé;
  • Galaxy Fit E nas cores branco e preto.

Além da planta em Manaus, a Samsung possui também uma fábrica na cidade de Campinas (interior do estado de São Paulo), onde atualmente fabrica smartphones, notebooks, tablets, TV e aparelhos de linha branca (eletrodomésticos de grande porte como geladeiras, fogões, microondas e freezers).

De acordo com Antonio Quintas, vice-presidente da divisão de dispositivos móveis da Samsung no Brasil, o investimento na produção local de smartwatches reforça o compromisso da marca com o país, no qual a empresa já está presente há algumas décadas. Quintas ainda afirma que a empresa tem orgulho de fazer parte da história do desenvolvimento tecnológico brasileiro, e que a Samsung está empenhada em cada vez mais ampliar sua atuação dentro do país.

Porque produzir o Galaxy Watch e Galaxy Fit no Brasil

galaxy watch active 2
Galaxy Watch Active 2 é um dos modelos de smartwatch da Samsung sendo fabricados no Brasil (Imagem: Samsung)

Por ter a sua fábrica situada na Zona Franca de Manaus, uma das maiores vantagens que a Samsung tem ao trazer a fabricação de seus smartwatches para o Brasil é no sentido fiscal, já que as empresas localizadas nesta região são isentas de diversos impostos.

Entre as isenções dadas às fábricas da Zona Franca de Manaus estão o imposto de importação (o que permite que as empresas adquiram componentes fabricados em outros países sem precisar pagar nada para a alfândega), o imposto de exportação, o IPI (imposto sobre produtos industrializados) e um desconto parcial no ICMS (imposto recolhido pelo estado sobre a circulação de mercadorias e serviços). Isto muitas vezes tem reflexo em uma diminuição do preço médio dos aparelhos a médio e longo prazo, conforme os modelos de fabricação brasileira vão substituindo os importados nas lojas.

Outra vantagem é deixar os produtos da marca prontos para o mercado nacional. Um dos problemas de se depender de importações é que nem sempre produtos fabricados para mercados estrangeiros funcionam completamente aqui no Brasil — isso acontece muito com smartphones e smartwatches importados que, muitas vezes, não dão suporte a todas as frequências de 4G utilizadas aqui no Brasil, o que faz com que esses aparelhos fiquem sem sinal em locais que, teoricamente, deveria estar funcionando.

Assim, ao ter uma fabricação própria no país, garante-se que os produtos estarão prontos para funcionar nas condições existentes por aqui, o que também ajuda a ampliar o mercado existente para estes aparelhos. Este é um dos principais motivos apontados pela Xiaomi sobre o porquê ela tem interesse em fabricar seus smartphones aqui no Brasil.

https://images.samsung.com/is/image/samsung/africa-en-feature-galaxy-fite-r375-178663750?$FB_TYPE_H_JPG$
Samsung está apostando no crescimento do mercado de smartwatches e pulseiras fitness no Brasil

E a decisão da Samsung de fabricar seus smartwatches aqui no Brasil pode ser facilmente explicada pelos dados levantados pela IDC (uma das líderes mundiais em inteligência de mercado), que aponta que, no primeiro trimestre de 2020, a venda de smartwatches no Brasil aumentou em 218% quando comparado com o mesmo período do ano anterior.

A mesma tendência pode ser vista no setor de pulseiras fitness, segmento no qual está incluso o Galaxy Fit E. O aumento nas vendas deste setor foi ainda maior, tendo crescido 321% no primeiro trimestre de 2020 em comparação com o mesmo período de 2019.

Com o mercado dando sinais claros de que o consumidor brasileiro está procurando cada vez mais por smartwatches e pulseiras fitness, o início da fabricação destes equipamentos pela Samsung dentro do país pode ajudar a colocar a marca em uma certa vantagem sobre as concorrentes.

Fonte: Samsung

1 Comentário

Clique aqui para postar um comentário

Cancelar resposta