Apesar de queda nos lucros, Samsung chega a US$ 301bi em valor de mercado

158208909 scaled
Mesmo com baixas expectativas de venda para 2019, a Samsung registrou um valor recorde de mais de 301 bilhões em valor de mercado
Anúncio
Samsung  campanha  Connected Living para promover conectividade de produtos  do lar

Embora tenha estimado uma queda de 52,9% nos lucros do ano de 2019, a Samsung não para de crescer: um relatório recente aponta que a gigante sul-coreana atingiu os US$ 301,6 bilhões em valor de mercado. Além de animar os investidores, o número fez a companhia pular 10 posições no ranking das maiores do mundo, saindo da 28º colocação para a 18º em apenas um ano.

O valor de mercado recorde na história da Samsung foi registrado na última quinta-feira (9), quando as ações da companhia na bolsa de valores sul-coreana (KRX) atingiram 58.000 wons (US$ 51), registrando uma alta de 51%. Na sexta-feira seguinte, o valor dos papeis continuou a subir, com uma alta recorde de 52%, a 59.500 wons (US$ 52). Até a mesma data, investidores de todo o globo já haviam comprado US$ 540 milhões em ações da marca apenas em janeiro.

Os números demonstram a confiança dos acionistas de que os lucros da marca serão maiores num futuro próximo.

Mercado de Chips da Samsung registrou alta
Graças à alta no mercado de chips, a divisão de semicondutores da empresa superou expectativas

Na última semana, a Samsung revelou suas estimativas de desempenho para o fim de 2019. Embora a empresa tenha esperado uma baixa de 5,8% nas vendas totais de 2019, em comparação com 2018, além duma queda expressiva de 52,9% nos lucros em comparação com o mesmo período, os resultados do último quadrimestre daquele ano parecem ser melhores que as previsões do mercado – fator que se deve principalmente à divisão de semicondutores da empresa.

Apenas neste setor, a Samsung espera um lucro de US$ 6,1 bilhões. Embora este valor esteja 34,2% abaixo do registrado no último quadrimestre de 2018, é mais do que os US$ 5,6 bilhões esperados pelos analistas. Conforme afirma o ZDNet, é bem provável que a empresa passe a investir mais na fabricação de chips, sobretudo de memórias, e na expansão de sua gama de dispositivos 5G, que deve contar com mais vendas à medida em que mais países adotem a tecnologia em 2020.

Em 2019, a Samsung afirma ter vendido 6,7 milhões de smartphones 5G, contando com os modelos Galaxy Note 10 5G, Galaxy Note 10+ 5G, Galaxy A90 5G, Galaxy Fold 5G e Galaxy S10+ 5G, que foi o primeiro do mundo a contar com a tecnologia e foi lançado com a estréia da rede 5G na Coréia do Sul.

Se por um lado a venda de chips e dispositivos 5G impulsionou os ganhos da empresa, outros setores diretamente ligados à venda de smartphones não viram tantos avanços: a Samsung Display, que produz os painéis OLED presentes em produtos de diferentes marcas, incluindo os iPhones com esta tecnologia de tela, espera registrar vendas tímidas devido a baixa demanda dos clientes.

Tradicionalmente, a empresa revela seu relatório total de vendas no fim do mês seguinte ao quadrimestre em questão, neste caso, no fim de janeiro.

Via: GizChina

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário