Queda na receita da Huawei atinge 29% no primeiro semestre

Queda na receita da huawei atinge 29% no primeiro semestre
Empresa teve sucesso apenas no setor corporativo. Resultado está ligado ao banimento de suas atividades nos EUA

Uma queda na receita da Huawei foi registrada pela empresa na divulgação de seus resultados financeiros no primeiro semestre de deste ano. No total, a receita fechou em 320 bilhões de yuans (US$ 49.325.625.600), enquanto no ano passado o registro foi de 454 bilhões de yuans (US$ 69.980.731.320), um decréscimo de 29% ano a ano.

O negócio de operadoras de telefonia caiu 14% e os produtos para consumidores caiu 13%. Em compensação, o lucro líquido atingindo foi de 9,8% e o setor corporativo aumentou 18% nas vendas. A Huawei diz que o resultado já era esperado. Eric Xu, presidente rotativo da Huawei, diz que os tempos têm sido desafiadores para a companhia, mas agradece o desempenho da equipe e promete continuar inovando nos produtos tecnológicos.

Venda da Honor e atividade da Huawei banida dos EUA

Queda na receita da huawei atinge 29% no primeiro semestre
Ação direta dos Estados Unidos prejudicou o desempenho da Huawei e suas afiliadas no mercado estrangeiro. (Imagem: Shutterstock/Reprodução)

Os números são um sinal de alerta para a empresa. Tal fato tem origem em algumas ações, uma delas é remoção da companhia da Lista das Entidades, dos EUA, que tem como consequência a proibição do acesso local da Huawei a chips de tecnologia internacionais. Dessa forma, o país dificultou os esforços da empresa chinesa nas exportações a partir de terceiros.

No total, 38 afiliadas da Huawei foram incluídas na lista de banimento sob a justificativa de “risco significativo” aos interesses de política externa estadunidense, segundo o Bureau de Indústria e Segurança (BIS) do Departamento de Comércio dos EUA em um comunicado oficial. Wilbur Ross, Secretário de Comércio do País, diz que “a Huawei e suas afiliadas estrangeiras estenderam seus esforços para obter semicondutores avançados, desenvolvidos ou produzidos a partir de software e tecnologia dos EUA, para cumprir os objetivos políticos do Partido Comunista Chinês”. O representante também afirma que a Lei prevê a impossibilidade de continuação desse processo.

Por sua vez, a Huawei diz que a atitude dos EUA é uma tentativa de barrar a concorrência estrangeira. Com a situação interna fragilizada, a companhia precisou vender a sua marca Honor, devido à falta constante de elementos essenciais para a produção de eletrônicos. Sem um de seus braços e impossibilitado de atuar em um dos maiores mercados atuais, a receita total do semestre caiu.

Queda na receita da huawei atinge 29% no primeiro semestre
Venda da marca Honor impactou diretamente nas vendas totais da Huawei. (Imagem: Huawei/Reprodução)

Da mesma forma que os Estados Unidos proibiram a venda de componentes para a Huawei, o Brasil chegou a avaliar o mesmo para a empresa no ano passado, porém visando a rede 5G. Contra qualquer atividade da China, o presidente Jair Bolsonaro justificaria a ação como uma forma de “preservar a privacidade de dados e a soberania dos países”. O reflexo da ação estadunidense claramente influenciou a visão de seus aliados sobre a Huawei.

Enquanto passa por uma queda constante, agora a Huawei tenta sobreviver e se manter ativa no segundo semestre do ano. A expectativa ainda não é a das melhores, mas Eric Xu tem esperança de que a empresa volte a ganhar forma no mercado global.

“Apesar de um declínio na receita de nosso negócio de consumo causado por fatores externos, estamos confiantes que nossa operadora e empresa continuarão a crescer de forma constante”

Eric Xu, presidente rotativo da Huawei, a respeito dos resultados financeiros da companhia no primeiro semestre de 2021.

Veja também

Acesse também outras notícias relacionadas no Showmetech, como o resultado positivo das vendas da Xiaomi em junho.

Fontes: Huawei | ZDNet (1) | ZDNet (2) | InfoMoney

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário