Preço do Bitcoin ultrapassa US$ 23 mil, em alta recorde

Preço do bitcoin btc
Além do Bitcoin, a segunda maior criptomoeda do mundo também quebra recordes de preço

Em alta recorde, o preço do Bitcoin (BTC) ultrapassou US$ 23 mil pela primeira vez desde a criação da criptomoeda, em meados de 2007. Na quarta-feira (16) a criptomoeda chegou a US$ 20 mil, mas na manhã desta quinta-feira (17) o Bitcoin bateu um novo recorde. De acordo com o TradingView, a criptomoeda está sendo negociada na Coinbase por aproximadamente US$ 23.550. 

O preço do Bitcoin no Brasil está em torno R$ 114.761, segundo Índice de Preço do Bitcoin (IPB). Somente este ano a moeda virtual teve um crescimento de 175%. De acordo com o site The Block Crypto, o volume de negociação diária de Bitcoin atingiu cerca de US$ 1 bilhão.

Preço do bitcoin bermix studio
Preço do bitcoin aumentou cerca de 6% em relação ao dólar

Vale lembrar que em 2017, o preço do Bitcoin chegou a atingir cerca de US$ 20 mil, mas logo em seguida a criptomoeda passou por um longo período de quedas. Com o início da pandemia, o Bitcoin chegou a valer US$ 5 mil em março. Mas para alguns especialistas de mercado, desta vez a alta no preço do Bitcoin deve se manter mais estável. Pois, além de os investidores estarem mais seguros, a moeda virtual está na mira de grandes empresas. 

“Como algumas das maiores instituições do mundo — entre elas empresas multinacionais de pagamento e gigantes de Wall Street — isso aumenta o interesse do consumidor.” 

Nigel Green, executivo-chefe do deVere Group

A S&P Dow Jones também anunciou que deve lançar índices de criptomoedas no próximo ano, com o intuito de facilitar o investimento nos ativos.

O PayPal, por exemplo, lançou um recurso que permite comprar, vender e guardar criptomoedas, dentro da plataforma da empresa. A novidade já está disponível nos Estados Unidos e deve chegar para todos os clientes em 2021. A iniciativa do PayPal vai contribuir para popularizar as transações de criptomoedas e atrair novos investidores. “A partir do início de 2021, os clientes do PayPal poderão usar suas reservas em criptomoedas como fonte de financiamento para pagar aos 26 milhões de comerciantes do PayPal em todo o mundo”, informou a empresa em nota.

Outra companhia que está de olho no mercado de criptomoedas é o Facebook. A empresa chegou a criar um projeto de gerenciamento de pagamentos eletrônicos  e deve lançar em 2021 uma carteira digital para a criptomoeda Libra.

Preço do Bitcoin congestiona a principal carteira de criptomoedas e impulsiona aumentos 

Com sede na Califórnia, a Coinbase é a carteira de criptomoedas mais procurada pelos investidores nos Estados Unidos. Com o aumento repentino no preço do Bitcoin, a Coinbase passou por um período de congestionamento e instabilidade na conexão, o que acabou resultando em dificuldades na negociação do ativo.

A alta no preço do Bitcoin acabou impulsionando o mercado e outras criptomoedas registraram aumento nas últimas 24 horas. A Ethereum, considerada a segunda criptomoeda do mercado, atingiu o maior preço desde 2018 e está valendo US$ 660. A XRP está sendo negociada a US$ 0,58 e Litecoin a US$ 100.

Fonte: TradingView; The Block Crypto; ITPro; PayPal Newsroom; The Guardian

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário