PMEs do Brasil estão longe de maturidade digital, aponta estudo

digitalização das PMEs
Pesquisa realizada pela IDC indica que o nível de digitalização das PMEs pode ser acelerado pela COVID-19
Anúncio
Samsung  campanha  Connected Living para promover conectividade de produtos  do lar

Em novo estudo encomendado pela Cisco sobre Maturidade Digital das Pequenas Empresas em 2020, a pesquisa afirma que a digitalização para esse segmento vai ser acelerado pelo COVID-19, mas que ainda as PMEs brasileiras possuem um nível de digitalização baixo. Após estudar pequenas empresas em oito países, ele conclui que as PMEs vão ser responsáveis por acrescentar US$ 2,3 trilhões ao PIB mundial até 2024.

As informações nascem de uma pesquisa realizada pelo IDC que analisou pequenas empresas no Brasil, Estados Unidos, Canadá, México, Chile, Reino Unido, Alemanha e França. Juntas, essas oito economias podem ter um incremento de 5,5% e ainda desfrutar de uma taxa de crescimento 42% mais rápida graças à maior digitalização de pequenas empresas.

Por isso mesmo que, quando colocado em comparação, a pesquisa entende que o Brasil está longe da chamada maturidade digital. Para o estudo, os pequenos empresários do país demonstram certa resistência em aderir à digitalização, ou seja, mais de 51% das PMEs se encontram no estágio inicial, algo que ele classifica com Digital Indifferent (indiferente ao digital, em tradução literal) ou Fase 1. Com tais números, isso faz com que o Brasil apareça na 18ª posição do ranking de maturidade digital para as pequenas e médias empresas.

Mas o cenário pode mudar caso as estimativas, promissoras para o setor, uma vez que as PMEs aderirem à tendência: cerca de US$ 9 bilhões que podem ser somados ao PIB nacional até 2024 através da digitalização das pequenas empresas.

COVID-19 pode acelerar a digitalização de PMEs

Dispositivos eletrônicos conectados compartilhando informação
A pandemia pode acelerar o precesso de digitalização para PMEs

Enquanto existe ainda uma certa resistência à digitalização, o estudo acredita que a urgência da pandemia do novo coronavírus pode mudar esse cenário para os empreendedores, uma vez que afeta diretamente a cultura de trabalho de uma pequena empresa.

Afinal, para os pequenos empresários, as áreas mais impactadas pela COVID-19 são: estilos de trabalho (14%), fluxo de caixa (14%), produção de vendas (13%) e produção (13%).

Os pequenos empresários também estão reconhecendo o papel da digitalização na pandemia, sendo que 96% concluem que a COVID-19 tornou seus negócios mais dependentes da tecnologia. Isso se justifica em números: 67% das PMEs encontraram na digitalização uma possibilidade de aumento em sua competitividade. E mais, dizem que o principal motor para se transformar digitalmente é trazer novos produtos e serviços para o mercado, distanciar-se da concorrência e crescer.

Apesar de ser uma vantajosa alternativa para as PMEs, os entrevistados brasileiros justificaram sua resistência e responderam sobre os principais desafios para digitalizar seus negócios, entre eles estão: a resistência cultural à mudança (18%), escassez de talentos e habilidades dentro da organização (17%) e falta de tecnologias necessárias para viabilizar a transformação digital (12%).

Investimento a longo prazo

Dispositivos eletrônicos conectados compartilhando informação
A digitalização de PMEs podem garantir sobrevivência de pequenos negócios para os próximos meses

Os próximos meses vão ser essenciais para os principais investimentos em soluções tecnológicas. Mesmo que haja resistência, estipula-se que nos próximos 18 meses pequenos empreendedores pretendem incluir soluções para ajudar e estimular seus funcionários a trabalhar remotamente e/ou automatizar processos principais (44%).

Além disso, pequenos empresas podem aderir a tecnologias digitais para melhorar as vendas online (44%) ou também adotar uma estratégia digital que os ajudará a navegar na crise com metas claras (42%).

É um claro sinal de que talvez a chave para sobrevivência para os pequenos empresários resida exatamente no melhor entendimento e aplicação de recursos digitais em seus negócios.

Fonte: Convergência Digital

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário