MWC 2020 é cancelada por surto do coronavírus

MWC Cancelada
Maior feira do ramo de telefonia móvel, a MWC foi cancelada por risco de surto do coronavírus

A Mobile Word Congress, maior feira do ramo de telefonia móvel, acaba de ser cancelada. O anúncio foi feito pela GSM Association (GSMA), organizadora da feira, e vem seguido da desistência de diversas empresas participantes da MWC ao longo das últimas semanas.

Segundo a Bloomberg, o CEO da GSMA, John Hoffmann, informou que o surto do coronavírus tornou impossível a realização do evento, que seria realizado em Barcelona entre os dias 24 e 27 de fevereiro.

Até o momento foram registrados mais de 42.000 casos de infecções pelo vírus, resultando em mais de 1.000 mortes em sua decorrência. A maior parte dos casos foi registrado em Wuhan e na provincia vizinha de Hubei, na China, entretanto casos da doença foram detectados ao menos em 25 países.

coronavirus
Ha risco do coronavírus se espalhar através de passageiros vindos da China (Foto: The Greenville News)

A GSMA empreendeu esforços para reduzir os riscos de infecção durante a feira com diversas medidas, como implementando medidas de desinfecção no local da exposição, recomendando que os visitantes e expositores não se cumprimentem com as mãos e barrando visitantes provenientes da província chinesa em que o coronavírus foi descoberto.

MWC movimenta negócios no setor e a economia local

A GSMA é uma associação empresarial que representa mais de 1.200 companhias de diversos segmentos do ecossistema mobile, e a MWC é uma grande oportunidade para lançamento de produtos e busca de parcerias e negócios. A feira ocorre a cada dois anos em Barcelona e produz um impacto econômico de 492 milhões de euros, gerando mais de 14.000 empregos temporários.

Na edição deste ano, era esperada uma grande participação de fabricantes chineses de telefones, com a presença de todos os grandes fabricantes do país. A LG cancelou sua participação no início do mês, enquanto a ZTE cancelou um evento de imprensa pelo risco do coronavírus. A Ericsson, um dos maiores expositores, também cancelou sua presença, seguida por Nvidia, Intel, Vivo, Sony, Amazon e NTT Docomo.

As maiores afetados com esta decisão deverão ser as pequenas companhias, que dependem da exposição na MWC para mostrar seus trabalhos para potenciais clientes.

Fonte: The Verge, Cnet

1 Comentário

Clique aqui para postar um comentário