Microsoft incentiva empreendedorismo feminino no Brasil em 2019

A Microsoft anunciou recentemente a criação de um fundo de investimento para mulheres empreendedoras no Brasil; saiba mais

A Microsoft, em parceria com o Sebrae, a Bertha Capital e a Belvedere Investimentos, lançou duas iniciativas que tem como objetivo incentivar a educação e o empreendedorismo feminino no país. Batizado de Women Entrepreneurship (WE), as iniciativas são compostas por dois pilares estratégicos que visam o aumento das mulheres no empreendedorismo nacional.

As propostas têm o objetivo de englobar projetos em todas as regiões do país, sem importar as formações prévias das empreendedoras no ensino superior ou técnico. Isso acontece porque serão oferecidas capacitações técnicas de negócios e investimentos para as empreendedoras que participarem das iniciativas.

Estas duas iniciativas vêm para celebrar os 30 anos da Microsoft no país, reafirmando seu compromisso com o Brasil. A iniciativa WE visa o estímulo do desenvolvimento, a democratização dos usos da inteligência artificial (IA) no país e fomentar a criação de projetos que gerem impacto sustentável e social no país.

A Microsoft está investindo alto no empreendedorismo feminino

A iniciativa da Microsoft visa preencher uma lacuna existente de apenas 34% de mulheres empreendedoras
A iniciativa da Microsoft visa preencher uma lacuna existente de apenas 34% de mulheres empreendedoras

Para participarem das iniciativas do WE, é necessário que a equipe esteja composta com pelo menos uma mulher como sócia do empreendimento. Com isso, a iniciativa visa preencher uma lacuna existente na economia que, segundo a pesquisa realizada pelo Global Entrepreneurship Monitor (GEM), constatou que houve um aumento para 38% de empreendedores no país desde 2018, sendo 41,7% do grupo homens e apenas 34,4% mulheres.

Segundo a pesquisa do Distrito 100 Super Founders, há apenas 2% de mulheres na liderança de startups no país. Isso vem ocorrendo por conta das dificuldades em busca de especialização para gerir o negócio ou mesmo para as barreiras culturais do ambiente corporativo de startups, majoritariamente fundado por homens.

Em termos de capital, a Microsoft visa captar, com o Fundo WE, R$ 100 milhões em até cinco anos, começando com os já captados R$ 50 milhões. Como atualmente há uma baixa de oferta de capital base para sócias mulheres, o Fundo visa não só incentivar a criação, mas a permanência dessas startups no mercado.

O Fundo da Microsoft ainda ofertará capacitações de negócios e de tecnologias digitais, através de mentorias técnicas. Junto com o projeto, serão lançados desafios para que qualquer estudante de universidades ou de cursos técnicos possam transformar suas ideias em uma empresa de verdade, projeto já consolidado pelo Sebrae.

Nesta fase, serão oferecidos recursos para que sejam custeados serviços operacionais de até R$ 50 mil para até seis ideias por ano para que as empreendedoras possam abrir e manter seus negócios e suas empresas.

Pesquisas apontam aumento do empreendedorismo feminino

O país possui a sétima maior proporção de mulheres entre empreendedoras iniciais
O país possui a sétima maior proporção de mulheres entre empreendedoras iniciais

De acordo com a pesquisa realizada pelo Sebrae sobre o empreendedorismo feminino, o país possui a sétima maior proporção de mulheres entre empreendedores iniciais, que estão a frente de seus negócios com menos de quatro anos de existência.

Por isso, faz-se de extrema importância o investimento e o Fundo da Microsoft para que ajude a criar líderes mulheres que sirvam de exemplos para as gerações que estão por vir. Com a iniciativa, ainda é possível mostrar que o empreendedorismo pode ser um caminho natural para qualquer mulher.

“Será um impacto de longo prazo que provavelmente reverberará para as gerações futuras. À medida que um número maior de startups lideradas por mulheres ganharem mais experiência, elas irão estimular outras mulheres”

Franklin Luzes, vice-presidente da Microsoft Participações.

Tudo isso, somado ao fato de que a atuação das mulheres nas empresas aumentou, explica que a iniciativa acelera a expansão de novas empresas com lideranças femininas e, com isso, dar uma visão global para todos. O Fundo da Microsoft visa investir em 25 startups nos próximo cinco anos.

Já a Belvedere Investimentos, ficará responsável pela captação de recursos, além criai um veículo dedicado para receber a participação de pessoas físicas que desejam apoiar a iniciativa de fomento ao empreendedorismo feminino no país. Esta prática permite que pessoas que não possuem CNPJ poderem também incentivar o empreendedorismo nacional.

Esta iniciativa corrobora também o investimento de IAs em solo nacional, demonstrando que há grande demanda em solo nacional para a implementação de soluções utilizadas por esta tecnologia. Porém, ainda há um caminho árduo a ser perseguido, que visa a qualificação da população na área tecnológica.

O aumento das mulheres em empresas vem crescendo com os anos
O aumento das mulheres em empresas vem crescendo com os anos

É certo que a demanda de IAs no mercado têm crescido ao longo dos anos, e que o mercado brasileiro está bem aberto a receber a tecnologia. O Fundo da Microsoft visa juntar os dois aspectos, seja da questão da tecnologia no país, como o impulsionamento de mulheres no mercado de trabalho, capacitando-as e as qualificando mais ainda, para que suas empresas consigam se manter em um mercado altamente competitivo.

Nesse aspecto, o empreendedorismo feminino surge como um importante instrumento para a transformação social, que visa a conquista, independência e a afirmação feminina. Isso, em um cenário em que, nos últimos anos, o número de empresárias aumentou, faz uma diferença significativa para o mercado dos negócios.

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário

Deixe um comentário: