Mercado de celulares registra maior alta vista desde 2016, diz IDC

As vendas de celulares registram alta que não acontecia desde 2016. Resultado se deu graças aos feature phones, que ganhou um software mais inteligente

O mercado brasileiro de celulares teve números bem atípicos no segundo trimestre de 2019. É o que mostra o IDC Brazil Mobile Phone Tracker Q2/2019, estudo da IDC Brasil. O crescimento se dá principalmente pelo aumento dos feature phones, os celulares mais simples do mercado. O mercado de smartphones, os celulares inteligentes propriamente ditos, também registrou um leve crescimento, superando as previsões de queda que eram indicadas.

Foram vendidos 852 mil unidades de feature phones nesse período, um crescimento de 34% em relação ao segundo trimestre de 2018. Esse aumento não acontecia desde o terceiro trimestre de 2016, quando o cenário econômico fez o consumidor buscar celulares mais baratos e registrou aumento de 48%. Quanto ao mercado de smartphones, houve alta de 6,2%, com 12,1 milhões de unidades vendidas, resultado diferente das previsões que indicavam queda de 6%, uma diferença de cerca de 12% da previsão para o resultado real.

O mercado de smartphones também registrou alta de 6,2%, ajudando a fomentar os números do mercado de celulares no país
O mercado de smartphones também registrou alta de 6,2%, ajudando a fomentar os números do mercado de celulares no país

Vendas de celulares sobem graças aos Feature Phones

Renato Meireles, analista de Mobile Phones & Devices da IDC Brasil, afirma que o resultado das vendas de feature phones foi impulsionado pela entrada de um novo sistema operacional para a categoria, o KaiOS. O KaiOS é um sistema operacional baseado em Linux, com a ideia de ser um meio termo entre um smartphone e um feature phone, por ser um dispositivo simples com funções mais espertas.

KaiOS foi o principal responsável pelo aumento na venda de celulares no país.
KaiOS está recebendo um bom suporte da Google e de outros Apps importantes pro mercado brasileiro de celulares.

Hoje é possível ter Whatsapp, Facebook, e alguns outros Apps inteligentes em telefones simples e baratos. O Google também demonstrou interesse no sistema operacional, e garante que trará novidades em breve para o KaiOS. Com as inovações, o preço de celulares aumentou 4% e passou a custar, em média, R$ 132. A receita também cresceu e no segundo trimestre de 2019 foi de R$ 112, 7 milhões, 39,3% maior que no mesmo período do ano passado.

A GSMA (Global System for Mobile Communications Association), um grupo que reúne operadoras móveis de todo o mundo, estima que 134 milhões de pessoas na Índia não têm capacidade financeira para comprar o smartphone mais barato com acesso à internet. Só no país asiático, foram vendidos 54 milhões de unidades de celulares com o KaiOS. Esses números mostram que países emergentes como o Brasil podem ser o mercado-chave para a popularização dos feature phones, já que com a adição dos recursos inteligentes do KaiOS, temos aparelhos baratos e simples, com funcionalidades importantes como uso de WhatsApp Messenger e Facebook.

Mercado de celulares cresce durante o período.
Aumento de 15,6% na venda de Smartphones é surpreendente.

No segmento de smartphones o aumento aconteceu pela renovação do portfólio de algumas fabricantes. O consumidor encontrou aparelhos com recursos novos, especificações bem diferenciadas e atributos muito esperados nesses últimos meses. a IDC lembra que a entrada de novas fabricantes no País também marcou o período. O preço médio ficou em torno de R$ 1.252, o que resultou em um faturamento de R$ 15,1 bilhão, 15,6% a mais do que o segundo trimestre do ano anterior.

Para o terceiro trimestre de 2019, a previsão da IDC Brasil para o mercado de feature phones é de alta de 31,4%, algo que deve agregar crescimento no mercado de celulares. Já os smartphones, pelo contrário, deverão ter queda de 1%, devido ao alto estoque nos canais de venda.

A IDC Brasil reviu suas expectativas para 2019 após essa última pesquisa, e a previsão para o mercado de feature phones passou para um crescimento de 26,1%, com 3,2 milhões de celulares vendidos. Enquanto o mercado de smartphones deve fechar o ano com cerca de 45 milhões de aparelhos vendidos, uma queda de 1,3%, pouco melhor do que o saldo negativo de 2,4% inicialmente projetado.

Fonte: IDC Brasil

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário

Deixe uma resposta