Linux 8 reforça segurança de dados com IA

Linux 8 reforça segurança de dados com IA
Novo sistema operacional Linux 8 foi redesenhado para a era de nuvem híbrida e reduz a barreira de entrada para o Linux

A Red Hat, empresa de soluções de open source recentemente adquirida pela IBM, anunciou nesta terça-feira (7/5), o lançamento do Linux 8 empresarial. O sistema, lançado quatro anos após a versão 7, possui inteligência artificial e promete oferecer mais segurança de dados aos clientes — por meio da análise preditiva.

Linux 8 reforça segurança de dados com  IA

De acordo com Thiago Araki, gerente de Arquitetura de Soluções da Red Hat, o Linux 8 antecipa possíveis ataques de hackers e vazamento de dados ao comparar o sistema de um cliente à toda base de dados da empresa.

“Ao parearmos o sistema comprometido com a base inteira, conseguirmos verificar se há algo errado para agirmos proativamente. Se o ataque acontecer de qualquer forma, também temos soluções para remediar o problema rápido”.

Thiago Araki, gerente de Arquitetura de Solução
Linux 8 reforça segurança de dados com  IA
Evento chamado Red Hat Summit 2019 aconteceu em Boston

Para oferecer uma melhor curadoria de dados, o software também vai “educar” os usuários oferecendo dicas mensais de segurança de dados e coaching, por meio da ferramenta Red Hat Insights. A ideia, segundo a empresa, é que o produto não seja apenas atualizado, mas utilizado da melhor forma durante sua vida útil.

Redesenhado para a era de nuvem híbrida (que associa as nuvens públicas e privadas), o Linux 8 promete dar suporte às cargas de trabalho e operações de grandes datacenters empresariais e múltiplas nuvens públicas. 

Linux 8 reforça segurança de dados com  IA
Linux 8 foi resenhado para a era de nuvem híbrida

Stefanie Chiras, vice-presidente e gerente-geral do Red Hat Enterprise Linux, afirma que o software está tacitamente ligado aos últimos conceitos de inteligência artificial. “O Linux impulsiona o presente e o futuro da TI”, diz. Por ser livre e gratuito, o sistema pode ser utilizado tanto por pequenas empresas, como startups, quanto por grandes organizações — entre elas bancos e gigantes de comunicação e de energia, afirma o gerente.

O Linux 8 foi projetado para reduzir a barreira de entrada para o Linux, oferecendo mais acesso para administradores do Windows, iniciantes em Linux e novos administradores de sistemas.

E o mercado parece soprar a favor do lançamento. De acordo com a empresa de inteligência de mercado IDC, 70% das companhias no mundo trabalham com nuvens híbridas. De acordo com a Red Hat, o Linux corporativo deve atingir mais de US$ 10 trilhões em receitas globais em 2019 — patrocinado pela própria empresa. Os dados foram de um estudo da IDC.

Um dos principais produtos da Red Hat, o novo sistema operacional foi anunciado no Red Hat Summit 2019, evento anual organizado pela companhia, que ocorreu até o dia 8 de maio, em Boston (EUA).

Linux 8 reforça segurança de dados com  IA
Previsão é de que o Linux corporativo atinga mais de US$ 10 tri em 2019

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário

Deixe uma resposta