IBM anuncia programa de aceleração para scale-ups no Brasil

Imagem destacada da IBM Open Ventures
Com o lançamento do programa Open Ventures, a IBM anuncia as primeiras três de 12 empresas brasileiras selecionadas

Na última terça-feira (3), a IBM anunciou o lançamento do Open Ventures no Brasil. O programa é uma iniciativa focada em inovação que visa integrar e identificar empresas com soluções para diversos desafios de negócios, desenvolvendo projetos que podem transformar positivamente diferentes indústrias.

A empresa está em busca das chamadas scale-ups, que são empresas que sustentam um rápido crescimento por um longo período de tempo, com um modelo de negócios escalável. Isso significa que estas empresas já identificaram seu modelo de negócios que é rentável, replicável e escalável com tração no mercado.

“Não estamos investindo em startups com ideias, mas sim em startups com soluções já prontas para ajudar na busca da eficiência. Esse é o nosso mote”.

Tonny Martins presidente da IBM Brasil

IBM Open Ventures

O projeto IBM Open Ventures seleciona 12 empresas para investir
O projeto IBM Open Ventures seleciona 12 empresas para investir

O projeto chamado IBM Open Ventures trabalhará próximo a empresas aceleradoras e organizações com funções similares para encontrar as empresas com o perfil de potencial inovação, que utilizam a tecnologia para somar as ações da IBM e serem integradas em novos projetos. O projeto, totalmente focado no país, será uma importante plataforma para acesso a clientes de vários setores e tamanhos, ajudando a escalar mais produtos e soluções para o país.

As empresas selecionadas terão acesso a mais de 190 APIs da nuvem, como os serviços da IBM, blockchain e internet das coisas (IoT), todos disponíveis nos servidores da IBM Cloud. Além disso, a IBM também irá fornecer as ferramentas que as empresas precisam para utilizar e aproveitar os ambientes híbridos, usando padrões abertos que podem ser aplicados em aplicativos e provedores de serviço.

“Juntas, a IBM e as scale ups selecionadas conseguirão ajudar os clientes em problemas críticos de negócios. Elas complementam nosso portfólio e, ao mesmo tempo, ampliam sua base de clientes e presença no país”

Tonny Martins, presidente da IBM Brasil

As scale-ups farão parte do ecossistema de inovação da empresa, que já é composto pelo IBM Research Lab, que está presente no Brasil desde o ano de 2011. Também estará composto pelo recém-criado Centro de Pesquisa em Inteligência Artificial, centro feito em parceria com a Fapesp e a USP.

Com esses ecossistemas todos integrados, a função é fortalecer as scale-ups com capital não só financeiro, mas também intelectual. Tudo isso será entregue com tecnologias de última geração e ainda irá oferecer espaço para soluções de prototipagem para os clientes das empresas.

“A inovação só acontece quando a dor de um cliente é solucionada. E, cada vez mais, é necessário reunir vários interlocutores para que isso aconteça de forma rápida e assertiva”.

Tonny Martins, presidente da IBM Brasil

Identificando novas scale-ups

As scale-ups são empresas que sustentam um rápido crescimento por um longo período de tempo
As scale-ups são empresas que sustentam um rápido crescimento por um longo período de tempo

O processo de identificação das empresas que se encaixam nas características das scale-ups será por constante meio de parceiros aceleradores, organizações e recomendação de parceiros de negócio, que estão atuando intensamente no mercado. O processo seletivo acontecerá com um conselho de executivos, para identificarem de forma mais precisa as necessidades de cada setor.

Do processo executado até agora, a empresa foi capaz de selecionar 40 potenciais empresas, das quais 12 foram selecionadas por um grupo de membros compostos de diversas áreas. Estes membros avaliaram a viabilidade de integração das empresas com o projeto Open Ventures, levando em conta não só os interesses de mercado, mas os clientes. E tudo isso ainda é associado às inovações e suas soluções de negócio propostas.

Desta seleção, a IBM anunciou oficialmente as três primeiras a integrar o projeto. Confira abaixo:

Growth Tech

A Growth Tech é uma empresa que visa solucionar problemas relacionados a burocracia exigida no processo de documentos e cumprimento de obrigações jurídicas. O foco desta empresa é o mercado imobiliário e os cartórios, que lidam com uma série de problemas com muita papelada e muitos documentos a serem processados.

Para resolver este problema, a empresa desenvolveu uma solução que integra todos os documentos em uma rede virtual baseada na tecnologia blockchain.

Tangerino

Esta empresa foi criada para levar tecnologia e inovação aos setores de RH , com uma solução que foi capaz de substituir os pontos eletrônicos tradicionais. Com eles, a entrada da jornada de trabalho está muito mais facilitada, com tablets e celulares.

O sistema diminuiu o tempo gasto de fechamento de um ponto, automatizando os processos dos setores envolvidos, auxiliando sua gestão e, ainda podendo ser feito a distância.

TNS

Esta empresa atende ao setor alimentício, oferecendo a solução chamada Kit Revella, que é capaz de identificar a Salmonella e outros microorganismos nos alimentos.

A identificação é feita com a utilização de nano partículas que são capazes de identificar as estruturas bacterianas nos alimentos. Este tipo de solução reduz o tempo e a necessidade de pessoal especializado realizar análises.

O projeto Open Ventures vem diretamente ao mercado brasileiro, para alavancar a economia e investir em soluções rentáveis que já possuem resultados comprovados. Isso indica o compromisso da IBM com o país e ainda seu compromisso em auxiliar a inovação tecnológica do país.

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário