Google abre inscrições ao LARA 2020, com foco em projetos de combate ao novo coronavírus

lara
Edição deste ano do LARA irá escolher cerca de 20 projetos de mestrado e doutorado que causem impacto social
Anúncio
Samsung  campanha  Connected Living para promover conectividade de produtos  do lar

Nesta quarta-feira (2) o Google abre inscrições para a edição 2020 do LARA (Latin American Research Awards), o programa de incentivo à pesquisa da empresa. Em sua oitava edição, o programa irá premiar projetos de pesquisa de mestrado e doutorado que têm o objetivo de causar mudanças positivas na sociedade, com um foco em projetos desenvolvidos para ajudar as pessoas durante a pandemia do novo coronavírus.

Este ano, o LARA irá distribuir US$ 500 mil dólares (cerca de R$2,6 milhões), que serão divididos entre 20 a 25 projetos desenvolvidos por estudantes de mestrado e doutorado. Para os projetos de mestrado, o Google irá pagar US$ 750 (cerca de R$ 4.000) mensais para o mestrando e US$ 650 (cerca de R$ 3.500) para o professor-orientador do projeto, enquanto para os de doutorado o valor da bolsa mensal será de US$ 1.200 (cerca de R$ 6.300) para o doutorando e US$ 750 (cerca de R$ 4.000) para o orientador.

Essa bolsa será mantida pelo Google inicialmente por um período de um ano, e poderá ser renovada para mais um ano para projetos de mestrado (permitindo pesquisas de até dois anos de duração) e até mais dois anos para projetos de doutorado (permitindo pesquisas de até três anos de duração).

lara google
25 projetos foram contemplados pelo Google na última edição do programa LARA (Imagem: Google)

Neste ano, o LARA terá uma categoria especial para projetos de saúde referentes a epidemia de COVID-19, que de acordo com o Google serão os que receberão maior atenção por ser um tema de maior urgência, mas além de projetos relacionados à doença também serão aceitos temas relacionados à geolocalização, interação entre humanos e computadores, recuperação, extração e organização de informações, IoT, aprendizado de máquina e mineração de dados, dispositivos móveis, processamento natural de línguas, interfaces físicas, experiências imersivas, privacidade e tópicos relacionados a pesquisas na web.

Os projetos serão avaliados por um comitê formado por engenheiros do Centro de Engenharia do Google, que fica na cidade de Belo Horizonte. As inscrições se iniciam às 9h da manhã (horário de Brasília) do dia 2 de julho e podem ser feitas até o dia 30 do mesmo mês no site para inscrições ao LARA 2020. Os projetos escolhidos deverão ser divulgados pelo Google em meados de setembro.

Conhecendo mais sobre o LARA

lara google
Em 2019, centenas de projetos foram inscritos para as bolsas do programa LARA (Imagem: Google)

Criado em 2013, o projeto do Google tem como objetivo fortalecer as conexões da empresa com as universidades da América Latina e oferecer um maior suporte ao ecossistema de pesquisas acadêmicas da região, oferecendo condições para que os pesquisadores possam se dedicar a projetos de maior relevância para as comunidades onde vivem.

Por isso, o objetivo do LARA não é premiar projetos que ofereçam soluções fantásticas para problemas da indústria, mas sim em apoiar projetos de impacto social, que possam fazer a diferença na vida e no dia a dia das pessoas comuns.

Em seus oito anos de existência, 120 projetos já receberam o apoio do Google, que investiu um total de US$ 3,5 milhões para garantir o suporte a essas pesquisas. E o Brasil tem grande destaque no programa: entre os 25 projetos aprovados pelo Google no ano passado, 15 deles (60%) foram projetos de pesquisa brasileiros.

De acordo com Berthier Ribeiro-Neto, diretor do centro de engenharia do Google na América Latina, 2/3 de todos os projetos recebidos no programa são de brasileiros. Ele explica que isso acontece porque o Brasil é um dos poucos países da América Latina que possuem um programa sistemático de financiamento ao mestrado e doutorado sendo mantido pelo governo há décadas, e que isso nos coloca à frente dos demais quando falamos em um ecossistema de pesquisa especializada nas universidades.

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário