Delivery por drones: Busca pelo serviço aumenta na pandemia da COVID-19

wing
A Wing, subsidiária do conglomerado Alphabet que oferece serviço de delivery com drones, observou aumento significativo dos pedidos durante a pandemia.

Delivery realizado por drones é a proposta da Wing, subsidiária do conglomerado Alphabet, a empresa-mãe do Google. A ideia é ambiciosa – e recentemente tem sido impulsionada pelo distanciamento social causado pela pandemia da COVID-19, doença causada pelo novo coronavírus.

Os drones da empresa realizaram mais de mil entregas nas últimas duas semanas. Na Austrália e nos EUA, o número de entregas recentemente dobrou.

“Ninguém poderia ter previsto o coronavírus, mas até nós ficamos surpresos com o aumento da demanda.”

Alexa Dennet, diretora de marketing e comunicação da Wing

Delivery por drones

Um dos drones da Wing realizando entrega delivery
Drones da Wing realizam entregas delivery em poucos minutos (Charles Mostoller/Bloomberg)

A Wing firmou parcerias com lojas locais para realizar as entregas delivery no estado da Virginia (nos EUA), na Finlândia e na Austrália. 

Os clientes fazem os pedidos no app da empresa e os produtos são entregues em questão de minutos pelos drones, que conseguem voar a até 105km/h.

Por mais que os drones tenham capacidade limitada para carregar peso, as entregas delivery acontecem sem contato humano. “Essa tecnologia é particularmente útil num momento em que pessoas estão confinadas em suas casas e a necessidade de limitar contato humano é importante”, explicou Jonathan Bass, porta-voz da Wing.

Expandindo horizontes (de itens)

Por conta da pandemia da COVID-19 e das medidas de distanciamento social, a Wing expandiu as opções de produtos para delivery dos drones nos EUA.

Além das parcerias com a FedEx e a rede de farmácias Walgreens, a empresa incluiu  padarias e cafeterias.

Um dos drones da Wing carregando encomenda da FedEx
Wing tem parceria com FedEx, Walgreens e lojas de comércio local.

No caso da cafeteria Mockingbird Cafe, que fica na Virginia, as vendas de doces aumentaram 50% no primeiro final de semana em que o delivery por drones da Wing foi implementado.

Entre as opções de itens para delivery, agora estão disponíveis macarrão e até papinhas para bebês. Esses, junto aos rolos de papel higiênico, têm sido os itens mais pedidos na Walgreens.

Já na Austrália, a empresa também incluiu leite e pão nos itens disponíveis para delivery dos drones.

“Ainda é muito cedo para dizer como o coronavírus vai afetar nossa estratégia. Nós amaríamos que mais lares nos EUA e no mundo tivessem acesso a nossa tecnologia”

Alexa Dennet, diretora de marketing e comunicação da Wing

Nova e pioneira no mercado

Um dos drones da Wing realizando entrega delivery
Wing é a única empresa que oferece delivery por drones na América do Norte

A Wing começou a operar em outubro de 2019, como parte de um programa de teste sancionado pelo governo federal dos EUA.

Por enquanto, a Wing é a única empresa que oferece delivery por drones na América do Norte. Mas a Amazon trabalha para lançar o serviço de entrega Prime Air, também realizado por drones. E outras empresas menores tem estudado esse novo nicho.

Fontes:  Bloomberg e The Verge

1 Comentário

Clique aqui para postar um comentário

  • Olá eu não Tenho Um Comércio, alias eu sou aposentado Ganhando um Salário Minimo e eu Preciso Complementar Minha Renda , Por Não Ter Comercio, eu estou em Casa eu quero Complementar a Minha Renda, pelo que eu Ví , no Site…. Isso Seria Impulsivel, Teria como Vcs Tornarem isso Possivel Pra Mim?