China bloqueia fábricas da Foxconn devido ao coronavírus; Apple será prejudicada

foxconn
Além da Apple, outras empresas de tecnologia serão afetadas com a paralisação da Foxconn
Anúncio
Samsung  campanha  Connected Living para promover conectividade de produtos  do lar

O atual surto do novo coronavírus (2019-nCoV) segue afetando a economia. Desta vez, o governo chinês ordenou o fechamento temporário da fábrica da Foxconn, maior fabricante de componentes eletrônicos do mundo, no país. A medida faz parte de um esforço para conter a propagação do vírus. Consequentemente, a Apple será a empresa mais afetada, visto que a dona do iPhone é uma das principais parceiras da Foxconn.

A unidade fabril de Shenzhen (próximo de Hong Kong), bem como a de Zhengzhou deveriam retomar os trabalhos nesta segunda-feira, 10 de fevereiro. Segundo especialistas de saúde, as fábricas da Foxconn na China podem intensificar a proliferação do coronavírus por conta do grande número de trabalhadores operando lado a lado.

iphones-Foxconn-china
Fábrica da Foxconn é responsável por metade dos iPhones produzidos e vendidos no mundo

Fontes dizem que os empreendimentos da empresa “representam um sério risco”. De acordo com o portal asiático Nikkei Asian Review, o descumprimento da ordem do governo chinês pode acarretar pena de morte. 

Ainda em janeiro, a companhia havia informado que o feriado estendido por conta do vírus não prejudicaria a produção dos equipamentos eletrônicos. No entanto, com a nova determinação do governo chinês, a situação pode mudar.

Foxconn-China
Outros clientes da Foxconn serão prejudicados com a paralisação na China

Para ser uma ideia da importância da Foxconn para a Apple, a unidade de Shenzhen é responsável por metade de todos os iPhones vendidos no mundo. Além da Apple, outros clientes deverão ser prejudicados. 

Por outro lado, a Apple resolveu estender o fechamento de suas lojas de varejo no país asiático. Com o agravamento do novo coronavírus, as lojas ficarão fechadas até o dia 15 de fevereiro. 

Outros efeitos

Coronavirus
Eventos como o Mobile World Congress (MWC) serão prejudicados por conta do Coronavirus

A paralisação das fábricas da Foxconn e de outras companhias é uma ameaça global no setor. A situação afeta a produção de smartphones, computadores, tablets e videogames. Também atinge a cadeia de suprimentos de gigantes como Amazon, Huawei e Google

A Foxconn ainda é responsável por smartphones da chinesa Huawei, bem como o Amazon Kindle e aparelhos de Dell, HP, Microsoft, Sony e Xiaomi

Outras empresas esperam problemas similares. Recentemente, a Nintendo adiantou que o surto de coronavírus prejudicará a disponibilidade do Switch no mercado japonês. Outras companhias estão deixando de participar do Mobile World Congress (MWC), que ocorre este mês em Barcelona, na Espanha. Até o momento, LG, Ericsson, Sony, Amazon e Nvidia não irão participar do evento europeu de tecnologia devido ao coronavírus.

Apesar de não comentar os efeitos do surto, a Apple sabe que a situação é grave. Viagens de executivos da norte-americana foram canceladas. Além disso, há as lojas e escritórios sem atividades.

Fontes: Nikkei Asian Review; PCMag.

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário