Jack Dorsey, CEO do Twitter, doa US$ 1 bilhão para combate à COVID-19

ceo twitter 01
CEO do Twitter faz doação de US$ 1 bilhão para combate à COVID-19 e outras causas por meio da sua fundação filantrópica.

Um bilhão de dólares. Na cotação atual, isso dá R$ 5,24 bilhões. Essa é a doação que Jack Dorsey, atual CEO do Twitter e da plataforma de pagamento digital Square, disse na terça-feira (07) que vai repassar para projetos de combate à COVID-19, doença causada pelo novo coronavírus.

O anúncio foi feito no Twitter, onde Dorsey também disse que a quantia equivale a quase 30% do seu patrimônio. A doação será feita em ações da Square, onde está a maioria do seu patrimônio, segundo ele mesmo explicou na rede social. 

“Por que [doar] agora? Porque as necessidades estão cada vez mais urgentes e eu quero ver o impacto [da doação] ainda em vida”

Jack Dorsey, CEO do Twitter

A doação será encaminhada para o fundo filantrópico Start Small, do qual o CEO do Twitter também é proprietário. Essa é a maior contribuição filantrópica da vida de Dorsey, que tem 43 anos.

O executivo também ressaltou que o impacto dessa doação vai beneficiar tanto o Twitter quanto a Square a longo prazo, porque “vai ajudar pessoas que queremos servir”, disse ele.

CEO do Twitter: transparência e outras causas

Jack Dorsey CEO do Twitter durante um evento
Fundação filantrópica do CEO do Twitter será transparente sobre arrecadações (Reuters)

O CEO do Twitter disse que, após a pandemia da COVID-19, o fundo filantrópico vai focar em projetos para saúde da mulher, educação e renda básica universal (UBI, na sigla em inglês). Para Dorsey, estão nessas áreas as “melhores soluções a longo prazo para os problemas que assolam o mundo hoje”.

“Espero que isso inspire outros a fazerem algo parecido. A vida é muito curta, então vamos fazer agora tudo que pudermos para ajudar as pessoas.”

Jack Dorsey

Apesar do fundo não ser obrigado a prestar contas, o CEO do Twitter publicou uma planilha em que é possível rastrear todas as ações realizadas com o dinheiro arrecadado.

Inclusive, a tabela já mostra uma doação de US$ 100 mil para o America’s Food Fund, um projeto de doação de comida fundado por Laurene Powell Jobs, viúva do fundador da Apple Steve Jobs, e o ator Leonardo DiCaprio.

Outras iniciativas, outros milionários

Recentemente, a cantora Lady Gaga comemorou a doação de US$ 10 milhões (pouco mais de R$ 52 milhões) do atual CEO da Apple Tim Cook durante uma chamada de vídeo no programa The Tonight Show, apresentado por Jimmy Fallon. A ação também é para o combate à COVID-19.

A doação será encaminhada para o projeto da cantora chamado: “One World: Together at Home” (“Um Mundo: Juntos em Casa”, em tradução livre).

O projeto vai promover shows (caseiros) de vários artistas conhecidos. Entre eles estão: Alanis Morissette, Billie Eilish, Eddie Vedder e Paul McCartney, além da própria Lady Gaga. Segundo o anúncio da cantora no The Tonight Show, Fallon será o apresentador da transmissão ao vivo, que vai acontecer dia 18 de abril.

Gaga está trabalhando em parceria com a fundação Global Citizen e já conseguiu arrecadar outros US$ 35 milhões para a causa. O dinheiro arrecadado será repassado para a Organização Mundial da Saúde (OMS).  

Fontes: The Verge e Jovem Pan

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário