Apple reduz expectativas de receita devido ao coronavírus

apple coronavirus
A estimativa de receita da Apple chegava a 67 bilhões de dólares. No entanto, a empresa se viu obrigada a reduzir suas expectativas.
Anúncio
Samsung  campanha  Connected Living para promover conectividade de produtos  do lar

A Apple confirmou, no último dia 17 de fevereiro, que não atingirá as expectativas de receita planejada para o primeiro trimestre de 2020 devido ao surto de coronavírus no mundo. Sem dizer quais são as novas projeções, a estimativa até então era de 63 a 67 bilhões de dólares.

Isso se dá porque um quinto das vendas do iPhone são feitas na China, além de muitos componentes dos dispositivos da empresa serem fabricados por lá. Portanto, tanto a venda quanto a produção de produtos foram afetadas devido a epidemia, que atualmente já matou mais de 1.770 pessoas na China.

Cerca de 42 lojas da Apple foram fechadas no país e boa parte das outras tiveram seu ritmo desacelerado. Em relação a isso, a Apple emitiu um comunicado dizendo que está experimentando um retorno mais lento às condições normais do que havia previsto.

“Todas as nossas lojas na China e muitas das lojas dos nossos parceiros foram fechadas. Além disso, as lojas que estão abertas estão operando em horário reduzido e com poucos clientes”

disse a Apple em nota oficial

Vale lembrar que o CEO da Apple, Tim Cook, comunicou no Twitter que doará recursos à China para ajudar as pessoas impactadas pelo coronavírus.

Coronavírus não afetou só a Apple

Muitas lojas da Apple foram fechadas na China e outras tiveram seu ritmo de trabalho desacelerado graças ao coronavírus (Foto: Washington Post)
Muitas lojas da Apple foram fechadas na China e outras tiveram seu ritmo de trabalho desacelerado graças ao coronavírus (Foto: Washington Post)

A baixa foi um “balde de água fria” para a Apple que, até então, comemorava sua maior receita trimestral da história. Entre os meses de outubro e dezembro, a receita foi de 91,8 bilhões de dólares, um aumento de 9% quando comparado ao primeiro trimestre do ano anterior. Já o lucro líquido foi de 22,2 bilhões de dólares.

“Durante o trimestre que incluiu o período de festas, nossa base instalada de aparelhos cresceu em todas as regiões geográficas, ultrapassando 1,5 bilhão de aparelhos ativos”

disse o CEO da Apple, Tim Cook, na ocasião

Essa não é a primeira vez que a Apple é obrigada a rever em baixas as previsões de resultados. No primeiro trimestre de 2019, a empresa fez o mesmo referente as projeções feitas nos últimos meses de 2018.

A Apple é uma das primeiras empresas a revisar suas previsões de receita devido ao impacto de coronavírus. A Tesla também foi impactada, fechando temporariamente uma fábrica construída há pouco tempo em Shangai.

Vale lembrar que o surto de coronavírus também obrigou o cancelamento do Mobile World Congress (MWC), feira dedicada aos dispositivos móveis que ocorreria em Barcelona, na Espanha. O Facebook também cancelou uma conferência internacional de marketing agendada para março, em São Francisco.

Fontes: Apple, The Verge, Publico, Washington Post

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário