Apple compra divisão de modems para celulares da Intel por US$ 1 bilhão

Apple compra divisão de modems para celulares da Intel por US$ 1 bilhão 7
Após rumores, a Apple confirmou que pagará 1 bilhão de dólares para ter divisão de modems para celular da Intel; decisão ameaça a Qualcomm

A Apple confirmou, nesta quinta-feira (25), a compra da divisão de modems para smartphones da Intel por US$ 1 bilhão. No começo da semana, o jornal americano Wall Street Journal havia revelado que as conversas entre as duas empresas estavam avançadas. Ontem, a empresa confirmou a aquisição através de um comunicado para a imprensa.

Com este acordo, a fabricante do iPhone contratará aproximadamente 2.200 funcionários ligados à Intel, além da propriedade intelectual, arrendamentos e equipamentos. A empresa ainda vai ampliar o seu portfólio de patentes de comunicação sem fio, passando de 17 mil.

Com a negociação, a Apple passa a assumir os modems de smartphones
Com a negociação, a Apple passa a assumir os modems de smartphones

É importante destacar que a negociação vale exclusivamente para modems de smartphones, agora de responsabilidade da Apple. Sendo assim, a Intel continua desenvolvendo modems para PCs, dispositivos para internet e veículos autônomos.

Embora confirmado, a compra deve ser finalizada no quarto trimestre de 2019, e depende de ser aprovada pela entidade reguladora dos Estados Unidos, a FCC — Federal Communications Commission. Os executivos das duas empresas comemoraram a conclusão da compra, que deve incentivar ainda mais a implantação da tecnologia 5G.

“Este acordo nos permite focar no desenvolvimento de tecnologia para a rede 5G, mantendo a propriedade intelectual crítica e a tecnologia de modem que nossa equipe criou. Nós respeitamos a Apple há muito tempo e estamos confiantes de que eles fornecem o ambiente certo para que essa equipe talentosa e esses ativos importantes avancem”.

Bob Swan, CEO da Intel
A Apple vai "contratar" 2.200 funcionários da Intel
A Apple vai “contratar” 2.200 funcionários da Intel

No mesmo comunicado, Johny Srouji, vice-presidente sênior de Tecnologias de Hardware da Apple, reforça a parceria que já havia com a Intel e valoriza a competência da equipe por trás dos negócios.

“Trabalhamos com a Intel há muitos anos e sabemos que essa equipe compartilha a paixão da empresa por projetar tecnologias que proporcionam as melhores experiências do mundo para nossos usuários. A Apple está entusiasmada por ter tantos excelentes engenheiros se juntando ao nosso crescente grupo de tecnologias celulares, e sabe que eles vão prosperar no ambiente criativo e dinâmico da Apple”.

Johny Srouji, vice-presidente sênior de Tecnologias de Hardware da Apple

Fim da guerra Apple x Qualcomm?

Parceria entre Apple e Qualcomm pode estar perto do fim
Parceria com a Qualcomm pode estar perto do fim

Não há dúvidas de que a compra da maioria dos negócios de modems para da Intel é uma resposta que atinge outra gigante americana. A Apple é uma empresa dependente, pois utiliza tecnologia da Qualcomm para os seus aparelhos. Em vista disso, a companhia de Tim Cook paga um preço altíssimo de royalties, tanto é que, em 2017, as duas empresas começaram a recorrer aos tribunais, pois a empresa vem acusando a Qualcomm de cobrar preços abusivos.

Tim Cook chegou a afirmar que a Qualcomm cobrava por recursos desconhecidos, que não tinham relações com a Apple, como tecnologia para câmeras e Touch ID. Coincidência ou não, a fabricante do iPhone ainda pede US$ 1 bilhão em indenização por contratos abusivos referentes aos anos de 2007, 2011 e 2013.

Tim Cook, CEO da Apple
Tim Cook, CEO da Apple

Já a Intel não conseguiu concluir com sucesso os modems para os iPhones, tampouco o 5G, fazendo com que a companhia de Tim Cook permanecesse a parceria com a sua rival. Para não atingir os clientes, ambas as empresas resolveram fechar um acordo, que rendeu US$ 4,7 bilhões para a Qualcomm.

Com a confirmação da compra de divisão da Intel, novos horizontes serão abertos para a Apple. E a guerra com a Qualcomm pode acabar nos próximos anos.

5 Comentários

Clique aqui para postar um comentário

Deixe uma resposta