AMD 50 anos: empresa reforça compromisso com inovação

Em evento realizado em São Paulo, a AMD celebrou meio século de história com foco em inovação e alta performance

Em 2019 a AMD completa 50 anos de existência e desde o começo do ano a empresa vem celebrando esta data que é tão simbólica. Em um evento em São Paulo realizado no último dia 13, a AMD apresentou as novidades que possui para o mercado da América Latina, e o Showmetech foi um dos veículos convidados para fazer parte de mais um comemoração dos 50 anos da companhia. Durante a apresentação, a marca reforçou o quanto o Brasil é um dos principais mercados da região, sendo parte fundamental da estratégia de expansão da companhia.

O evento contou com a presença de Tony Fernandez, novo líder de vendas da AMD para América Latina; Alfio Fioravanti, gerente de vendas corporativas no Brasil; e Jason Mooneyham, vice-presidente corporativo, diretor e líder de vendas para as Américas.

Um longo caminho para AMD

A AMD nasceu em 1969, sendo o contador lógico Am2501 o primeiro crescente binário/hexadecimal da indústria. Nos anos 1970, a empresa foi contratada pela NASA na criação de processamento crítico. De lá para cá, foi pioneira em diversas soluções como quebrar a barreira de 1GHz, a criação do padrão 64-bit x86 nos processadores e o primeiro modelo x86 quad core SoC.

Atualmente a AMD possui 5% do market share (porcentagem de participação no mercado) no comércio de processadores, porém, o intuito é que esse número cresça ainda mais. Hoje a companhia possui o portfólio mais extenso de sua história, com processadores poderosos como as linhas EPYC e RYZEN, junto com as placas RADEON e outros produtos.

AMD-Line-up-2019

A AMD reforçou que seu posicionamento competitivo consiste em repensar nomes e informações da linha. O objetivo é se diferenciar de outras marcas como a principal concorrente: Intel. A empresa também falou sobre a segurança de suas soluções tecnológicas, graças a arquitetura ZEN. Com duas unidades AES para segurança, ela oferece uma melhoria de 52% no ciclo de instruções por clock, em comparação à geração anterior.

Entre os anúncios e lançamentos de 2019 estão a 2ª geração do processador Ryzen para mobiles; o Powered Chromebook; Athlon para mobile; 2ª geração do Ryzen Pro para mobile; 3ª geração do Ryzen Pro para PCs; e a 3ª geração do Ryzen Threadripper.

Confira os maiores anúncios e lançamentos da AMD para 2019

  • 2ª geração do processador Ryzen Mobile – Esta linha é bastante utilizada em notebooks e também é baseada na arquitetura Zen. Planejada especialmente para quem busca bom desempenho em jogos, já está disponível no Brasil com preços que variam de R$ 1.600,00 a R$ 1.800,00. São 4 modelos diferentes que você pode ver onde comprar no site oficial da AMD;
Segunda geração de processadores Ryzen Mobile da AMD
  • Powered Chromebook – Os Chromebooks são modelos simplificados dos notebooks. Normalmente utilizados para trabalho, pois não possuem muito espaço de armazenamento. Este ano, a AMD começou a produzir processadores especiais para esses aparelhos. No site oficial é possível encontrar opções da HP, mas a empresa também possui parceria com a Acer;
A AMD anunciou que estaria fazendo processadores para Chromebooks
  • Athlon ™ Mobile– São opções mais simples para quem busca praticidade. Pensadas para quem curte jogos online, pois já vem com a placa de vídeo Radeon integrada;
  • 2ª geração do Ryzen Pro Mobile – Voltado para empresas, a nova geração da linha Ryzen Pro proporciona até 12 horas de bateria. Graças a placa Radeon 10 integrada, os usuários também aproveitam melhor desempenho na edição de vídeos e manipulação de gráficos 3D;
Segunda geração de processadores Ryzen Mobile Pro para empresas da AMD
  • 3ª geração do Ryzen Pro Desktop – Com data oficial divulgada na Computex 2019, a terceira geração do Ryzen Pro está programada para 7 de julho, nos Estados Unidos. Não se sabe se a data é a mesma para o Brasil. Em seu modelo mais avançado, o Ryzen 9 3950X, terá 16 núcleos e 32 threads, operando a 4.7Ghz;
  • 3ª geração do Ryzen Threadripper – Voltado para consumidores que procuram alta performance, a nova linha Threadripper irá utilizar a nova arquitetura Zen 2, mas por enquanto não há previsão de lançamento.

O protagonismo de Lisa SU

Um dos principais fatores que contribuíram para o crescimento foi a atuação da atual CEO Lisa Su. A executiva, com PhD pelo Massachusetts Institute of Technology, entrou na AMD em 2012 como vice-presidente sênior incentivando a companhia a ir além do mercado de computadores. Graças ao trabalho de Su, a empresa agora atinge outros seguimentos. Exemplo disso são os processadores da AMD para o Xbox One e o PlayStation 4.

AMD CEO Lisa Su
Lisa Su, CEO da AMD

Em 2014 ela assumiu o cargo de CEO da AMD, continuando seu foco em diversificar o mercado com a arquitetura da CPU Zen e a GPU Polaris. Lisa entrou para a lista da Forbes do “Top 50 Mulheres na Tecnologia”, em 2018, e nesta última semana conquistou mais um mérito estando na lista dos “Melhores CEOs do Mundo”, do jornal americano Barrons.

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário

Deixe uma resposta